Rugas polêmicas- Rugas do Bem- Frank Sinatra

Uma das coisas mais engraçadas (e temidas) desde que resolvi escrever publicamente tem sido o fato de que é preciso estar preparado para os mais diversos tipos de interpretação que podem ocorrer sobre os mais diversos assuntos. E eu acho isso muito legal porque acredito que é muito importante ter outras visões sobre o que pensamos, afinal ninguém é dono da verdade absoluta.

Por isso eu resolvi escrever nesse breve textinho, mais uma vez sobre RUGAS. No post anterior 9 linhas e meia- coisas vãs- Botox Já, eu falei sobre as rugas da minha testa, que sim, me incomodam em dois sentidos, primeiro porque vieram do esforço de muitos pensamentos travados e nada a ver e por outro lado, porque cavaram as minhas 9 linhas e meia que eu não curto nada!

Ai o pessoal se ouriçou! E começaram os; “Ah! Mas você NEM TEM RUGAS!” “RugaS???!!! “Mas se você tem rugas, não vou nem me olhar no espelho!!!” “BOTOX??! Você tem conteúdo, não precisa de botox!!” . E mais uma série de espantos, mas CALMA GENTEEEE!

Essas são as minhas únicas questões existenciais com as minhas rugas, não sofro de maneira alguma com a crise do envelhecer. Muito pelo contrário, por isso hoje vou falar das minhas rugas do bem!

SIM!!! Existem rugas do bem.

No dia do meu casamento (que está quase de aniversário!!!) o meu maquiador MA-RA-VI-LHO-SO disse:

“-Nossa, como você borra a maquiagem dos olhos!!”

Então eu fui casar. Casei e depois dos sim, sim, sim, sim eu aceito, corri pra dar aquele UP na make, super necessário depois da mistura de muito amor envolvido, emoções e muito reggae da cerimônia. Nesse retoque o Luiz disse:

“-Já entendi! Borra muito a maquiagem porque sorri com os olhos!”

Sempre que eu me lembro disso, relaciono imediatamente com a música do Frank Sinatra que explica exatamente o que eu quero dizer com as nossas rugas de felicidade: “And that laugh that wrinkles your nose, It touches my foolish heart” (E esse riso que enruga o seu nariz, toca o meu coração bobo).

Copyright @LucasPontes

Disse ainda a minha amiga Flávia: “Se as rugas falam por mim, deixarei. Às vezes as rugas falam mais do que realmente podemos dizer”. Acho que a foto ilustra bem todas as nossas referências de hoje, desde o Luiz Dias, o maquiador do meu casamento, do Sinatra e da minha hermana Flávia, nessa mistura toda chegamos a receita das rugas do bem!

Rugas de felicidade! Muito muito muito ao contrário das minhas rugas da testa, que são o carimbo das minhas tensões desnecessárias, problemas arrastados, palavras não ditas e atitudes não tomadas. Por isso caminho diariamente na busca para suavizar a vida e botocar os sentimentos inúteis sim!

Mas os meus pés de galinha (poucos, bem poucos gente, sem “uricê”) tem sido delineados a base de sorrisos, mil risos, amor, abraços longos, felicidades imensas, choros emocionados e acontecimentos inesquecíveis.

Então se for pra “se enrugar”, vamos sorrir com os olhos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s