Esvazie a sua mochila. Fique Leve!

Esses dias olhando o meu filho chegar em casa, mais especificamente nas segundas-feiras, arrastando a mochila da escola como se estivesse cumprindo um dos 12 trabalhos de Hércules, eu me lembrei de uma promessa que havia feito à mim mesma há muitos anos atrás.

Eu nunca iria usar uma mega bolsa, pesadíssima e cheia de cacarecos.

Pois a minha mãe é a rainha das bolsas que carregam dentro de si até uma galáxia particular. Lindas, chiquérrimas e elegantérrimas bolsas cheias, cheias e cheias!!! Sempre rola aquele desânimo quando alguém é convidado a explorá-la em busca de qualquer coisa. Enfim, sempre achava muito exageradas no tamanho, mas LINDAS!

Teve uma vez (desligue aqui o seu botão de julgar sem saber) em que paramos em um posto de gasolina, minha mãe desceu com a sua “gigalentérrima” bolsa e suavemente a depositou no balcão de vidro. Suavemente foi a sua intenção, mas assim que ela largou a bolsa todo mundo ouviu aquele barulhão, parecia que ela carregava uma bigorna lá dentro. E era quase isso mesmo.

Acho que estávamos indo para a fazenda e a minha mãezinha estava “apenas” com dois revólveres guardados no seu alforje. Na sequência ela foi procurar a carteira para pagar a conta e muito naturalmente, tirou um…depois o outro artefato e colocou-os ao lado da bolsa, tão naturalmente quanto colocou uns 2 batons, uns 3 pares de óculos (?) e aquele bolo de papéis misteriosos que moram nas bolsas por ai a fora. O moço do posto que já nos conhecia do “trecho” também achou tudo muito “normal”, ou preferiu não demostrar medo. Os tempos eram outros, muito antes de se falar em estatuto do desarmamento, mas esse não é o assunto. O que eu quero demostrar é que, GENTE, como é possível carregar taaantas coisas? (armas, não recomendo)

O caso é que eu sempre ando com mini bolsinhas e às vezes ando LIVRE!, sem nada, apenas com os meus “docs” na carteira do Jorge e os filhos pendurados em mim. Hoje com a bolsa do bebê, o meu inventário se resume a um batom, porque eu sou neta da Zulema (a vó mais legal do facebook!), um amarrador de cabelo e documentos dentro de um espacinho no meio de fraldas, roupas e apetrechos de bebê.

No primeiro dia em que eu vi o meu mais velho carregando aquele peso todo, como uma “boa” mãe que sou, já fui atropelando e rodando a minha baiana! Tinha certeza que encontraria um controle de vídeo game, uns 10 gibis, baralhos do Pokemon ou qualquer outra coisa que não devesse estar lá, mas… NADA!

Não havia nada que pudesse incriminá-lo do peso extra, na mochila ele carregava única e exclusivamente o essencial, humildemente recolhi a minha baiana e pedi desculpas. ( oh pessoal da escola, vamos rever isso ai!).

Eu sempre tento usar essa minha relação tranquila com o “desapego” de itens para as mais diversas áreas da minha vida, mas em algumas, não é fácil. Certa vez escutei em uma igreja a seguinte frase: “é preciso esvaziar a nossa mochila”.

E essa frase anda constantemente pairando pelos meus pensamentos, juntamente com bolsas, mochilas, sacolas e pesos-extra.

A nossa jornada na vida é longa, o trajeto nem sempre é a “trilha de tijolos amarelos”, mas carregar carga pesada e inútil nos ombros ninguém aguenta, ai só falta uma bolha no pé!

TODOS nós carregamos as nossas “mochilas”, é preciso. Mas de fato temos carregado somente o que é essencial (que já é pesadinho)? Ou estamos tão acostumados com as “cargas extras” que nem nos damos conta? Somos escravos do excesso de bagagem? Eu acredito que sim.

É claro que as nossas experiências, vivências, dores e amores fazem parte de nós. Na verdade, fazem parte do que escolhemos ser todos os dias ao acordarmos, pois é preciso viver em constante evolução. Assim, a nossa “carga emocional” pode ser seletiva.

Hoje eu estou fazendo mais uma grande faxina na minha mochila e percebo que somos “muito” apegados a certas memórias e sentimentos, mas… é preciso deixar algumas coisas para trás!

Para essa terça-feira: “Leve com você só o que for bom!”

E esvazie a sua mochila!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s